Espetáculo de inclusão a céu aberto

Todos os shows do palco principal terão tradução em libras; serão instaladas sinalizações de acesso PCD ao longo de todo espaço de convivência da Cidade do Motociclista

Caminhando para a sua 17ª edição, o maior festival de motociclismo da América Latina, Capital Moto Week, que acontecerá nos próximos dias, de 21 a 30 de julho, em Brasília, se prepara para realizar um festival altamente inclusivo. O festival contará com um camarote solidário dedicado a Pessoas Com deficiência (PCDs), que será instalado em frente ao palco principal. O espaço terá 25 m², com capacidade para cerca de 20 cadeirantes e um acompanhante cada. O local conta também com estrutura de piso elevado de quase 1 metro de altura para dar melhor visibilidade a esse público durante os shows previstos no palco considerado o maior do Centro-Oeste para shows de rock. 

Além disso serão instaladas sinalizações de acesso PCD ao longo de todo espaço de convivência da Cidade do Motociclista. Também foram realizados treinamentos e capacitação com práticas inclusivas para as equipes que trabalham no festival atenderem a esse público da melhor maneira. Um festival de alcance internacional com foco na diversidade e na inclusão. “Todos os shows principais com intérpretes de libras e espaços pensados para garantir mobilidade das pessoas com deficiência”, destaca Juliana Jacinto, organizadora do CMW. “Nesta edição nosso mote é humanização e iremos destacar histórias e vivências de pessoas que se dedicam incansavelmente para ajudar o próximo. Por trás das nossas peles, somo todos iguais, somos todos caveiras do bem”, enfatiza Juliana.

Uma das primeiras preocupações dos organizadores do festival foi a de realmente oportunizar o lema “Nada sobre nós sem nós”, adotado pelas pessoas com deficiência a nível internacional. “Isso demonstra essa determinação do Capital Moto Week pela busca da plena participação e inclusão”, argumenta Daniela Louvores, cadeirante e consultora convidada para assumir a Coordenação de Diversidade e Inclusão do CMW 2022. 

Ações inclusivas no CMW 2022
?Gratuidade para PCDs e acompanhante via comprovação com carteirinha ou laudo médico;
?Estacionamento privativo PCD;
?Acessibilidade móvel; 
?Sinalizações de acesso PCD;

 

?Treinamentos e capacitação com práticas inclusivas para as equipes que trabalham no festival;
?Contratação de PCDs para trabalhar no CMW;
?Participação de artistas PCDs em apresentações musicais e culturais;
?No dia do passeio motociclístico, em 30/7, terá inclusão de PCDs na carona dos triciclos.

Um festival para todos, feito por todos
Para democratizar todas as formas de expressões estéticas, o espaço Lady Bikers irá promover, no dia 24/7, um desfile com a nova coleção da marca DarkSabbath, coletivo de mulheres do Distrito Federal que produz roupas para todos os tipos e formas corpos. O mesmo espaço será palco para uma convidada muito especial, a influenciadora Luiza Vitória Rocha. Ela tem 10 anos e um tipo raro de nanismo, e ganhou a internet (perfil com mais de 80 mil seguidores) com vídeos que mostram a rotina desafiadora, mas regada a muita resiliência e alegria. 

A valorização da autoestima entre pessoas PCDs também terá destaque no festival. Vindo diretamente do Rio de Janeiro, o maquiador Reinaldo Sá irá transformar o Lady Bikers num verdadeiro estúdio de beleza, nos dias 23 e 24. O consultar de imagem e moda pretende dar evidência a todas as formas de beleza. “Minha missão é trabalhar diamantes brutos e dar espaço a essas pessoas, especialmente ao público PCD; um passo para cultivar a autoestima e o amor própria”, ressalta Sá. 

#SOVENDOSOVINDO
O Festival espera receber cerca de 800 mil pessoas de público circulante durante os 10 dias de programação. Chegando em sua 17ª edição, mais de 4 milhões de pessoas já visitaram o CMW. Motociclistas e turistas de todo o Brasil e de mais de 10 países em cinco continentes já passaram pelo festival, números que posicionam o festival como o mais importante do calendário oficial de Brasília. 

A cantora Dani Firme, da banda Rock Beats, e o Digão, do Raimundos, são os embaixadores do CMW 2022. A retomada do CMW será em grande estilo, com mais de 70 shows na programação, entre atrações conhecidas por todo público como Capital Inicial, Pitty, Raimundos, Os Paralamas do Sucesso, Biquíni Cavadão, Dead Fish, Blitz e Detonautas. 

As áreas de lazer foram ampliadas e as duas praças de alimentação, junto com os quiosques espalhados pela Cidade do Motociclista, irão reunir mais de 30 opções gastronômicas tradicionais da cidade. De segunda a sexta, no horário do almoço, a entrada será liberada para todos apreciarem bons pratos na Cidade do Motociclista. “Preparamos os espaços para recebermos os motociclistas que fazem da Granja do Torto suas casas durantes os dez dias de atrações. Por ser 

 


um festival que não dorme, nos preocupamos em proporcionar experiências que vão muito além de asfalto, motor e óleo”, explica Pedro Affonso Franco, organizador do CMW.

Saiba mais: https://www.capitalmotoweek.com.br/news 

PRESSKIT ELETRÔNICO - CMW2022
https://drive.google.com/drive/folders/1VsA85xh5e7igqnoP8G2WAjHdzBpjJTYy?usp=sharing 

Serviço:
Capital Moto Week 2022
De 21 a 30 de julho
No Parque de Exposições da Granja do Torto, Brasília – Distrito Federal.

Ingressos
- Motociclistas sem garupa e pilotando não pagam;
- Motos com garupa entram grátis de segunda a sexta até as 18h e sábados e domingos até as 15h.
- PCD tem acesso no festival com direito à gratuidade de 1 acompanhante;
- Pessoas com mais de 65 anos têm direito à meia-entrada;
- Para quem levar lixo eletrônico ou 1kg de alimento tem direito ao ingresso solidário ao valor atual de R$65;
Ingressos para pedestres no site https://www.bilheteriadigital.com  


Assessoria de imprensa
Oficina Consultoria - Grupo In Press
Camila Vidal - (61) 99556-2827
E-mail: imprensa@capitalmotoweek.com.br